segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Qual é o teu norte?




















qual é o teu norte, rapaz?
qual é o rumo que traças?

Vais sem régua e sem compasso?
Só carrego o espírito devasso.

teu destino se torna longo
se não desejas a luta,
por que sonhas com a graça
se não tens tanta jaça?

não importa tua falsa moralidade,
minha cepa é de outra santidade.


Posted by Picasa

3 comentários:

  1. Adorei. Abçs.Patricia

    ResponderExcluir
  2. Confesso que me identifiquei muito ( pessoalmente) com a poesia!

    ResponderExcluir